Planeje Sua Viagem - Aluguel de Carros Planeje Sua Viagem - Reserva de Hotéis Planeje Sua Viagem - Compra de Ingressos Planeje Sua Viagem - Seguro Viagem

É difícil descrever a emoção que senti ao fazer o tour na fábrica da Boeing.

Tudo lá é impressionante, desde o tamanho do prédio (400 mil metros quadrados!) até os detalhes de como os aviões são fabricados, e a quantidade de peças que compõe um 747-800, em torno de 6 milhões! O prédio está localizado em Everett, Washington, e foi criado para a produção dos primeiros aviões 747.

Comprando os Ingressos para o Tour na Fábrica da Boeing

Compramos os ingressos pela internet, de última hora, e por isso quase não conseguimos ir.

Tivemos que reservar o tour na fábrica da Boeing para o último dia de viagem, pois as vagas estavam lotadas nos dias anteriores, devido ao número limitado de pessoas permitidas.

Por isso, reserve com antecedência, para ter certeza de que você vai conseguir um lugar no dia e horário que desejar.

Clique aqui para garantir seus ingressos para o tour na fábrica da Boeing!

O Caminho até a Boeing

Do centro de Seattle, o caminho até a fábrica da Boeing demorou em torno de 40 minutos, e a estrada estava muito boa considerando que saímos de manhã, na hora do rush, para chegar lá com meia hora de antecedência, como eles pedem. No nosso caso, chegamos um pouco antes das 8:30 da manhã, para o tour das 9:00.

Endereço: 8415 Paine Field Blvd, Mukilteo, WA 98275

Ao chegar para o tour na fábrica da Boeing, paramos o carro num estacionamento muito bem sinalizado, amplo, e gratuito, que fica ao lado da sede e é reservado para visitantes.

De lá, já vimos vários aviões decolando e pousando. Soubemos pelo guia, que essa pista de pouso e decolagens é alugada pela Boeing para testes, mas a Boeing divide o tráfego com outras empresas.

Tour na Fábrica da Boeing

Chegamos então na sede do Future of Flight Aviation Center.

O Future of Flight Aviation Center é aonde fica a entrada do tour na fábrica da Boeing, porém tem também exposições sobre aviação comercial, espacial, e tecnologia.

Em exibição estão turbinas utilizadas em aviões Boeing, e uma réplica do laboratório espacial Destiny, entre muitos outros items.

Logo na entrada, uma recepcionista gentil verificou nossas reservas no computador, pelo sobrenome, e indicou que guardássemos bolsas, celulares, e câmeras, em armários que ficam localizados perto da recepção.

O sistema de trava dos armários é bem complicado, e tem até uma tela passando um vídeo de como programá-los com uma senha que nós mesmos criamos.

Imaginei quantas pessoas por dia devem esquecer em qual armário colocaram suas coisas, ou simplesmente não conseguir abrir o armário, e foi exatamente o que aconteceu com a gente!

Quanto custa a diária de hotel em Seattle?

Clique aqui para ver o preço de hotéis em Seattle!

Nós sempre reservamos nossas viagens pela internet. Ao longo dos anos, usamos vários sites de reservas, mas chegamos ao Booking.com que consideramos o mais fácil de usar, com informações e instruções mais claras. Confira você mesmo e veja o que você acha.

Ao chegar do tour na fábrica da Boeing, colocamos a senha que achamos que tínhamos programado, e o armário não abriu, então chamamos a recepcionista que usou uma chave especial para abrir e liberar nossos pertences.

O motivo pelo qual precisamos deixar o celular, bolsas, e outros pertences, é que é proibido tirar fotos dentro da fábrica da Boeing.

O guia explicou que antes era permitido, porém visitantes já deixaram cair câmeras, celulares, e outros pertences, na cabeça dos funcionários e no chão da fábrica, e por isso não se pode mais levar esses objetos.

As plataformas por onde andamos para fazer o tour na fábrica da Boeing ficam em cima das áreas de trabalho, então dá para entender porque eles fazem essa restrição.

Tour na Fábrica da Boeing

Tour na Fábrica da Boeing

Tour na Fábrica da Boeing

Tour na Fábrica da Boeing

Tour na Fábrica da Boeing

Tour na Fábrica da Boeing

Começando o Tour na Fábrica da Boeing

O primeiro local aonde entramos foi um auditório, aonde assistimos um filme sobre a Boeing e suas conquistas tecnológicas, que não são poucas.

Várias estatísticas são mostradas de como mudanças em materiais e tecnologias tornam os aviões Boeing mais leves, mais econômicos, e mais confortáveis.

Um fato interessante que eu já tinha notado em minhas viagens, é que o 787 proporciona uma viagem muito mais confortável, e o filme explica que isso é devido à melhor capacidade de humidade na cabine, e também por ser muito mais silencioso por dentro.

Tivemos então intervalo de 5 minutos antes de entrar no ônibus, necessário pois não há oportunidade para ir ao banheiro durante os 90 minutos de duração do tour. Se alguém realmente precisar ir ao banheiro durante o tour, terá que ir acompanhado de um segurança.

Vale a pena informar que o o ônibus apenas leva de uma parte a outra da fábrica, porém o tour é feito essencialmente a pé. Apesar disso, não achei cansativo.

Andamos principalmente no plano, e precisamos subir e descer algumas escadas, mas nada muito intenso. Crianças precisam ter altura de no mínimo 1 metro e 22 centímetros para poder fazer o tour.

Chegando no Prédio da Fábrica

Saímos do auditório e entramos no ônibus que nos levou à primeira parte do prédio da fábrica da Boeing. Vimos estacionado bem ao lado, um dos 4 Boeing 747 Dream Lifter existentes, o avião com maior área de cargas do mundo, criado pela Boeing para facilitar o transporte de peças do 787.

Após alguns minutos, ao chegarmos no prédio fábrica em si, o guia explicou que é o maior prédio do mundo em área. Teoricamente, cabe a Disneyland inteira dentro desse prédio, incluindo os estacionamentos!

Por falar em estacionamento, muitos carros estavam estacionados ao redor do prédio gigantesco da fábrica da Boeing, porém essas vagas são reservadas para funcionários com mais tempo de empresa.

Além de carros, ao lado do prédio vimos também várias peças de aviões, inclusive uma turbina da General Electric, GE90X que é no momento a maior do mundo, utilizada no Boeing 777X.

A fábrica funciona 24 horas por dia, de segunda a sexta, com aproximadamente 30 mil pessoas trabalhando em 3 turnos. Por ser tão grande, tem a fábrica da Boeing em Everett tem a infra-estrutura de uma pequena cidade, com restaurantes, segurança, e corpo de bombeiros próprio.

O guia mencionou que, ironicamente, acabou o espaço dentro do prédio para guardar peças, então algumas precisam ficar lá fora enquanto esperam sua vez de serem montadas nos aviões.

Caso seja necessário eles moverem um avião que terminou de ser montado, de um lado para o outro da fábrica, precisam fazer isso depois do expediente quando não tem nenhum carro estacionado, e precisam também mover todas as peças que estão do lado de fora, para abrir caminho para o avião passar.

Entrando no Prédio para fazer o Tour na Fábrica da Boeing

Ao chegarmos no prédio, descemos uma escada e aguardamos o guia no começo de um corredor bem comprido. Quando o grupo inteiro se juntou, andamos à pé pelo corredor até um elevador enorme que nos levou à primeira plataforma de observação.

Então começou verdadeiramente o tour. Ao sair do elevador, nos deparamos com a imensidão interna do prédio, centenas de pessoas trabalhando lá embaixo, peças de aviões como asas, caudas, turbinas, todas espalhadas e em diversas fases de montagem.

O guia nos mostrou um guindaste gigantesco suspenso por vários trilhos no teto do prédio, e explicou que esse guincho é utilizado para movimentar peças pesadas como asas, fuselagens etc., de uma área para outra.

Como a Boeing dá nome aos aviões?

Ao começar a produzir aviões à jato, a Boeing decidiu colocar o número 7 na frente do nome de todos os modelos de aeronaves com motor à jato.

Os números que vem após o 7 não estão ligados ao tamanho da aeronave, e sim à ordem em que os projetos foram criados. Assim sendo, o 707 foi seguido do 727, 737, 747, 757, 767, 777, 787, etc.

Linha de Produção do 747-800

Do outro lado da plataforma, vimos então um 747-800 sendo montado. A fuselagem dividida em várias partes, porém as asas já estavam anexadas. O avião estava rodeado por estações de trabalho com várias pessoas. O guia nos informou que cada 747-800 é composto de aproximadamente 6 milhões de peças.

Ao longo do tour na fábrica da Boeing, o guia fala através de um microfone, o que torna fácil de ouvi-lo mesmo se você não estiver perto dele. Todos aproveitam o tour da mesma forma, até quem está bem atrás.

O tour é todo em inglês, e para conseguir acompanhar bem o que o guia fala, é preciso ter um inglês, no mínimo, avançado. As plataformas tem sempre alguns painéis de vidro, que permitem crianças também terem uma boa visão.

Vimos então, uma “fatia” da fuselagem de um 747, mostrando a sua circunferência. O guia mencionou que essa circunferência nunca foi modificada, desde as especificações originais, e que a espessura da camada de alumínio que recobre o avião é a mesma espessura de uma moeda de quarter americana, ou seja, muito fina!

Os fatos impressionantes não param por aí. Ele explicou que o preço de um 747-800 fica em torno de 400 milhões de dólares, não incluindo bancos e turbinas, que precisam ser encomendados à parte, e a Boeing monta. Ele disse também que além de empresas, 9 pessoas compraram o 747!

Este vídeo mostra de maneira acelerada, a montagem de um 747 de carga, sem janelas:

Depois de admirar a linha de montagem do 747-800, voltamos ao elevador, e pelo corredor, para pegar o ônibus novamente, que nos levou até uma parte mais nova do prédio.

Linha de Produção do 777

Ao chegar em outra parte do prédio, novamente descemos uma escada e acompanhamos o guia por um longo corredor, até um elevador, e subimos para a plataforma de observação da linha de montagem do 777.

Em breve, a Boeing começará a produzir o 777 com asas de materiais compostos (como o 787), e as asas serão tão longas que os últimos 3 metros serão dobráveis, e terão que ser dobrados automaticamente após o pouso para os aviões poderem taxear!

O guia nos contou também que o 777 venceu o recorde de autonomia da Boeing, chegando à 22 horas e 42 minutos, sem parar para abastecer.

Este vídeo mostra de maneira acelerada, a montagem de um 777. Nele você pode ver partes da fábrica que visitamos durante o tour, incluindo o guindaste que fica suspenso no teto, movendo partes gigantes dentro da fábrica:

Linha de Produção do 787

Em seguida, fomos para a linha de montagem do 787, que ficava ao lado. O 787 é pioneiro no uso de materiais compostos, como fibra de carbono, em grande parte de sua construção, o que o torna mais leve, e quanto mais leve melhor, pois apenas a pintura dos aviões pode adicionar mais de 200 kilos ao peso. O uso desses materiais também permite que o 787 tenha janelas maiores que outros aviões.

Veja nesse video acelerado, a montagem de um 787:

Foi interessante ver que, mesmo separadas, as partes da fuselagem de um 787 são bem maiores do que outros aviões. Enfim, o 787 é uma maravilha tecnológica, e é divertido ver um sendo montado.

Final do Tour

A Boeing não faz entregas de aviões para os clientes. Os clientes é que precisam ir buscar, enviando seus pilotos para fazerem testes, antes de levarem os aviões para as empresas.

A fábrica da Boeing em Everett produz os aviões mais largos, conhecidos como “wide body”, enquanto outras fábricas, como a em Renton, produz os aviões não tão largos, como o 737.

Curiosamente, quando o ônibus estava nos trazendo de volta para a sede, tivemos que parar por alguns minutos e esperar um avião que estava cruzando a pista. Este avião havia sido testado, e estava voltando para o seu local de estacionamento.

Voltamos então ao mesmo lugar de onde saímos, entramos na sede pela loja de souvenirs, que é uma mina de ouro para fãs da Boeing, com todo tipo de camisetas, blusões, jaquetas, acessórios, miniaturas de aviões, malas, mochilas, e muito mais.

Tour na Fábrica da Boeing

Vale a pena fazer o tour na fábrica da Boeing?

O tour na fábrica da Boeing foi para mim um dos pontos altos da viagem a Seattle. Como amante de aviação, é difícil descrever a emoção de visitar o local aonde são fabricados meus aviões preferidos, 787 e 747, e também o 777.

Fiquei feliz ao perceber que a minha expectativa havia sido satisfeita. Fui lá para entrar na fábrica e ver aviões em várias fases de montagem, e aprender mais sobre a Boeing, e foi exatamente isso que vi. Para mim, valeu muito a pena!

O tour na fábrica da Boeing é um passeio imperdível para entusiastas de aviação ou para quem apenas tem curiosidade de ver aviões sendo fabricados, e quer aprender mais sobre a história e a tecnologia da Boeing.

Se você estiver localizado perto do centro de Seattle, recomendo reservar meio período para esse passeio, que é suficiente para o percurso de ida e volta até a fábrica, e a duração do tour em si.

Veja também nosso post sobre o maior museu de aviação do mundo, em Seattle!

Planeje Sua Viagem

Pretende alugar um carro?

Compare aqui os preços de várias locadoras de carros na RentalCars

Quanto custa a diária de hotel?

Confira o preço de hotéis no Booking

Que tal já garantir seus ingressos?

Veja aqui o preço de ingressos para parques e atracões no GetYourGuide

Precisa de seguro viagem?

Compare aqui os preços de planos no SegurosPromo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 − um =